Círio Ilustrado


O Argonautas é um coletivo de ilustradores que tem por objetivo promover a arte, o design gráfico e a ilustração paraenses. O coletivo realiza exposições, palestras e oficinas para ampliar e profissionalizar esse mercado. 

Nesse sentido, o grupo sentiu a necessidade de fazer uma aproximação entre o público e as ilustrações de maneira mais interativa, ultrapassando os limites das redes sociais e da Internet. O tema do Círio de Nazaré vem de encontro a esse desejo, permitindo uma releitura de um evento tão tradicional, mas que ao mesmo tempo se renova a cada ano.

O Projeto “Exposição Círio Ilustrado” é a reunião de obras de ilustradores do Coletivo Argonautas, tendo como tema o Círio de Nazaré e suas diferentes manifestações culturais, interpretadas pelo olhar de cada artista.

Escola Portifólio
Oficina de Aquarela.
Professor: Emerson Coe
Período: 27 a 31/01/2014
HORÁRIO: 16h às 18h
DIAS: todos os dias
CARGA HORÁRIA: 10h totais
CERTIFICAÇÃO: ARQUIVO DIGITAL (PDF)

A principal qualidade desta técnica é a possibilidade da transparência e suavidade nas cores, sua maior dificuldade está em correções e retoques.

Moendo os pigmentos e usando goma arábica como aglutinador se consegue uma tinta que pode ser misturada com água em grande quantidade sem que se perca a aderência ao papel. O comum nessa técnica é usar o branco do papel respeitando o espaço onde se quer essa cor pintando do claro aos tons mais escuro usando camadas de cor.

Aquarela é uma técnica muito flexível e seus resultados podem variar muito do realismo da arte clássica usando de forma mais livre o expressionismo e com cores mais saturadas e formas abstratas a arte moderna.

CONTEÚDO PROGRÁMATICO:
- Introdução
- Materiais
- Preparo do papel
- Pincéis
- Tipos de aquarela
- Técnicas secas e úmidas
- Mistura e teoria de cores
- Uso do nanquim
- Uso da lixa
- Aguada
- Degradé
- Efeitos com esponja, escova e flanela.
- Máscaras
- Uso do sal
- Pintura de desenho
- Conclusão

MATERIAL QUE O ALUNO DEVE LEVAR:
- Tinta Aquarela 12 cores
- 2 folhas de papel 40g (formato: A2)
- 2 pincéis - um chato e um redondo
- Um godê (ou vasilha/pires plástica para misturar as tintas)
- Flanela para enxugar os pincéis

INVESTIMENTO:
CARTÕES - 4x de R$ 70, (Total: R$ 280,)
À VISTA - R$ 266,

INSCRIÇÃO:
3355.3029 ou info@escolaportfolio.org

ENDEREÇO:
AV. Serzedelo Corrêa, 305, sala 12, entre Brás e Gentil

(nos altos da loja Bella Noite)

Matinta-pereira.

Conta a lenda, que à noite, um assobio agudo perturba o sono das pessoas e assusta as crianças, ocasião em que o dono da casa deve prometer tabaco ou fumo. Ao ouvir durante a noite, nas imediações da casa, um estridente assobio, o morador diz:: - Matinta, pode passar amanhã aqui para pegar seu tabaco. No dia seguinte uma velha aparece na residência onde a promessa foi feita, a fim de apanhar o fumo. A velha é uma pessoa do lugar que carregaria a maldição de "virar" Matinta Perera, ou seja, à noite transformar-se neste ser indescritível que assombra as pessoas. A Matinta Perera pode ser de dois tipos: com asa e sem asa. A que tem asa pode transformar-se em pássaro e voar nas cercanias do lugar onde mora. A que não tem, anda sempre com um pássaro, considerado agourento, e identificado como sendo "rasga-mortalha". Dizem que a Matinta, quando está para morrer, pergunta:" Quem quer? Quem quer?" Se alguém responder "eu quero", pensando em se tratar de alguma herança de dinheiro ou jóias, recebe na verdade a sina de "virar" Matinta Perera.


Thoró Deus do Trovão